quinta-feira, 8 de novembro de 2012

fui... (do verbo ir - pretérito perfeito do indicativo)


"quando fui ingênuo
fui feliz"


foto e texto: Mary Paes

7 comentários:

  1. Olá Mary
    Bons tempos de crianças que a vida nos enfeitava de ingenuidades: vinda do Papai Noel, festa de aniversário, contos de fadas.
    Crescemos e conhecemos o outro lado da moeda, a ingenuidade fica na saudade dos tempos de outrora.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oie Dorli. fico tão feliz com seus comentários... entendes bem o que quero passar com minhas escritas. beijos minha linda!!!

      Excluir
  2. En ocasiones la ingenuidad y la inocencia nos hacen ser más Libres...más Humanos.
    Abrazos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie meu amigo Pedro. Gracias pelo comentário. beijos.

      Excluir
  3. Quanto mais aprendemos, mais sofremos. A ingenuidade traz consigo a felicidade das coisas simples.
    Um pequeno texto repleto de lirismo e sabedoria. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Paulo. Grata pelo coment. beijos

      Excluir
  4. Aumenta o conhecimento, aumenta o sofrimento, mas teremos outro caminho? Gostei muito.

    ResponderExcluir