domingo, 27 de fevereiro de 2011

Fantasia da Paixão


Você chegou e sorriu

Olhou meus olhos tão profundamente

Como se me tocasse...

Estatizou-me

Me botou um feitiço.

Senti teu corpo se aproximando

E um calor estranho apoderou-se

De mim...

O desejo ardente adormecido

Renasceu... e foi crescendo

A cada centímetro a menos

Que separava nossos corpos

E a tua boca se abriu deliciosamente

Então não resisti

E me colei aos teus lábios

Sedenta de desejos... Enlouquecendo-me...

Você me seduzindo...

Possuindo-me ardentemente...

Então acordei,

E na minha solidão, apenas o sol se

Infiltrava pela janela, descuidadamente aberta...


Por Mary Paes Santana


4 comentários:

  1. Os sonhos chegam, seduzem e partem.Lindo poema.
    Tem selos de presente pra você no meu blog.

    http://ventosnaprimavera.blogspot.com

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa Mary, até me arrepiei com este poema rsrsrs lindo, traduz realmente o poder da paixão. Parabéns, lindo texto e linda foto também hehehe.

    Viva o amor! Aproveito o espaço para dizer: Ravel amo vc ^^

    Bjus linda poeta!

    ResponderExcluir
  3. eu fui tão feliz com meu amor! S2

    ResponderExcluir
  4. Muito boa construção em crescente, depois redefinida pelo fato de ser apenas um sonho. Sensual e melancólico, nostálgico. Amei...

    ResponderExcluir